quarta-feira, agosto 12, 2015

Guitarras Tokai: as japonesas que incomodaram a Fender

Salve amigos das seis cordas! Não é novidade pra ninguém que o pós guerra trouxe uma maré de produtos japoneses, conhecidos como , os ¨experts¨ na cópia e fabricação de produtos ,e não foi diferente com os instrumentos musicais.

Surge então da necessidade dos músicos japoneses por instrumentos consagrados como as Gibsons e as Fenders, os instrumentos TOKAI.

Mais ou menos ao final da década de 60, num início ainda tímido, a Tokai já fabricava réplicas tão perfeitas de Gibsons acústicas, como a J200 (um clássico dos violões acústicos Gibson), que se não fosse pelo logotipo Tokai incrustado no headstock, elas se passariam facilmente por uma autêntica Gibson.
Tokai J299, cópia perfeita das J200 da Gibson
Mas especialmente a partir da segunda metade da década de 70, a Tokai resolveu entrar de vez na fabricação de guitarras sólidas, tanto o modelo Stratocaster, imortalizado pela Fender, quanto modelos bem mais complicados de serem reproduzidos, como as Gibson Les Pauls, com braço colado ao corpo, uma técnica que exigia bem mais do que o simples aparafusamento do braço como nas Stratos, começaram a ser fabricados numa escala considerável.
Tokai les paul collage
Les Pauls da Tokai: Cópias da Custom e das Standards Cherryburst, reedições da década de 50
Cópia da ES-335 da Gibson, lindo finish cherry sunburst bem arrematado nas laterais
Detalhe da qualidade do tampo de uma Tokai, lindo figured maple com finish natural.
Cópia da SG da Gibson

Em 1982, o fenômeno Tokai já havia chegado ao outro lado do pacífico, e começava a competir, vejam vocês, com os modelos que algum dia lhe serviram de inspiração. As Stratocasters da Tokai eram tão bem construídas e acabadas, que a Fender começou a sentir certas dores de cabeça com essa situação. Não havia pior momento para a Fender, para se ter uma idéia, muitos se referem ao perído da década de 80 da Fender (um período de profunda reestruturação da empresa, comprada da CBS por uma rede de acionistas que agiam às cegas) como a época em que a Fender estava com um pé no chão e o outro na cova, ou porquê não dizer, no “bico do corvo”. E justamente nesse período tão complexo, chegavam à costa oeste carregamentos com lindas Stratocasters Tokai, feitas com tamanha qualidade e esmero, que as faziam chegar bem próximas aos padrões da época de ouro da Fender, que compreende a década de 50 até meados de 60.
p1_uzwsqf4o2_so
Linda Tokai Stratocaster na cor Candy Apple Red da década de 80, reedição das pré-cbs
O revide da Fender foi meter um baita processo contra a Tokai na côrte de comércio, provavelmente contendo denúncias de concorrência desleal e infração de patente. A Fender, logicamente, tinha a seu favor a obviedade das cópias. Contra si pesava a tristeza de ver uma empresa estrangeira, ainda mais de um lugar à época tão inusitado, fabricando guitarras muito superiores à sua produção, que como já disse, já ia se afundando desde meados dos ’70. Muitas pessoas migraram para a credibilidade do produto japonês, inclusive um blueseiro que começava a ganhar o mundo, assinou com a empresa um contrato de endorsement, numa incrível jogada de marketing da Tokai para abafar as polêmicas e arrefecer a desconfiança no mercado. Era nada mais que Stevie Ray Vaughan, Mr. SRV, no começo dos anos 80 cumpriu um contrato junto a Tokai de cessão de equipamentos. As Stratos Tokai dessa época, portanto, se valorizaram consideravelmente no mercado paralelo que dura até os dias de hoje.
Anúncio publicitário da Tokai com Stevie Ray Vaughan
Recentemente, a Christie’s (é essa mesmo, a mesma casa de leilões do post abaixo da Strato do Jimi) pôs a leilão uma das Tokais do contrato de endorsement com Stevie, ou seja, uma de suas guitarras pessoais, embora possivelmente não haja nenhum registro dele a tocando ao vivo. Do lote 2179, a guitarra é uma Strato na cor pouco usual natural cherry sunvurst finish, 21 trastes, captadores single-coil e utilizada por Stevie num anúncio publicitário, em que é visto nítidamente empunhando a guitarra. Estimativa está entre US3000 e US$5000. Bem, não é a mesma coisa que a “última strato do hendrix”, mas é muito interessante.
tokaidesrv
A Tokai de Stevie Ray Vaughan leiloada pela Christie’s
por:vermelho
fonte: mundodasguitarras

Nenhum comentário:

Postar um comentário