quarta-feira, julho 22, 2015

Guitarra Vintage ? Saiba como identificar.

Salve amigos das seis cordas! 
-¨Ai eu te pergunto , a sua guitarra é vintage ?¨
No curioso mundo das guitarras encontramos inúmeras maneiras de nomeá -las . Se você for descrever seu instrumento estará falando o nome de sua guitarra. Por exemplo : Fender Telecaster Americana Série Limitada, ou Gibson Lespaul Classic R0 Reedição 1960.Enfim você pode ter  uma guitarra rara, fora de linha, edição limitada , reedição, copia ou falsificada. 
Entenda melhor tudo isso num texto que é uma aula de um grande professor e colecionador de guitarras Marcus Rampazzo.
Agora você deve estar pensando , "Será que minha guitarra é vintage ?"  
Bem , nem toda guitarra com mais de 20 anos é necessariamente colecionável, ou tem um bom som , ou vale muito.Existe ainda por cima , uma série de fatores e termos que podem confundi-lo na hora de identificar uma guitarra , como por exemplo "raro", "colecionável", "fora de linha", "Edição limitada", "Re-edição" , sem falar em cópias e modelos falsificados. 
Muitas vezes só um colecionador experiente pode distinguir entre um modelo original e uma cópia bem feita. Vamos ver : 
Raro: Uma guitarra pode ser rara porque foram feitas muito poucas, ou até só uma, mas isso não quer dizer que seja vintage ou tenha valor. 
Fora de linha: São as guitarras chamadas em inglês de "discontinued", ou seja, que não se fabricam mais. Isso também não quer dizer que sejam guitarras de interesse ao mercado vintage , até porque pode ser que tenham sido tiradas de linha , justamente por que foi um fracasso de vendas na época ou foram substituídas por modelos mais atraentes e com mais apelos. Por outro lado, existem guitarras que sairam de linha , mas que hoje são um sucesso e muito valorizadas , e portanto este item deve ser analisado caso a caso. 
Edição Limitada: São guitarras que as fábricas resolvem fazer em quantidades limitadas e numeradas, ou seja, deve estar escrito no selo "numero_______ de ______ produzidas". Claro que, de novo, isso não quer dizer que essas guitarras devam ser consideradas mais valorizadas. Re-edição: Aqui também vale a pena citar o nome em inglês, no caso "reissue", que é a pratica de algumas marcas de guitarras relançarem seus modelos mais famosos e valiosos, com as mesmas especificações com que eram produzidas antigamente. São cópias dos modelos vintage feitas normalmente com muito cuidado e com a intenção de atingir o público que não consegue obter um modelo original. 
As guitarras mais valorizadas no mercado vintage são as que reúnem algumas dessas características, por exemplo: Guitarra D'Angelico New Yorker 1947 - é uma guitarra rara, fora de linha, feita a mão e muito bem construída , vintage , e com excelente som. Claro então essa é uma guitarra valorizada e colecionável. 
Exemplo de um instrumento vintage ( Stratocaster 1956 ) em perfeito estado, incluindo todo material que o acompanhava na época de sua fabricação.
fonte:vintageguitar
por: vermelho


Nenhum comentário:

Postar um comentário