quarta-feira, agosto 06, 2014

Gibson Les Paul :estratégias para diminuir seu peso


Salve amigos das seis cordas! A sonoridade de uma Les Paul é incontestavél, não existe nada mais próximo de ser um guitarhero do que tocar uma LesPaul num valvuladão.Porém fazer isso por muito tempo sempre foi coisa pra macho!Seu peso de aproximadamente 6 kg sempre foi uma das reclamações de seus usuários.

Conheça agora as estratégias que a Gibson utiliza para reduzir esse peso.
 "Houve um tempo, quando aguentar uma Les Paul de 5 a 6 kg parecia ser a marca de um verdadeiro homem. Guitarristas discutem muito sobre se o sustain estaria diretamente relacionado ao peso e como você precisa de todo esse peso e massa para conseguir um timbre desejável. A verdade é que nem todo mundo acredita que "mais pesado" equivale a "melhor" em termos sonoros, nem muitos guitarristas que têm que aguentar uma guitarra de 5,5 kg por cima do ombro por uns 90 minutos. Qual é a resposta? A Gibson, por muitos anos, de forma estratégica e cuidadosa, têm feito alívio peso de guitarras e o procedimento traz muitos benefícios para o guitarrista.
       "No fundo do meu coração eu realmente acho que o "alívio de peso" é a coisa certa a se fazer", diz o Luthier Mestre da Gibson Jim Decola. "É uma coisa boa. Custa-nos mais tempo e esforço para fazê-lo, por isso não estamos poupando nada. É uma despesa da nossa parte, mas nos sentimos bem em fazê-lo. " 
       Decola explica que Gibson EUA usa atualmente três diferentes meios de reduzir o peso e ajustar a ressonância do corpo da guitarra. O mais antigo deles é o que ele se refere como "alívio de peso tradicional", como o usado na Les Paul TRADICIONAL. Este processo envolve a realização de nove furos redondos no corpo de mogno da Les Paul, antes do top de Maplde ser colocado. Os furos estão, estrategicamente, colocados nos acessos inferiores no lado de baixo da guitarra. O resultado, Decola diz, "é uma guitarra que é mais leve do que uma guitarra não-peso aliviado, mas que ainda tem algum peso e sensação de solidez." 
        
          
          Indo para o outro extremo, a Gibson também usou o "full-on chambering" em alguns modelos, tal como na 2008 Les Paul Standard. Alcançado pela realização de câmaras grandes e ovais de cada lado do núcleo central e onde a ponte e captadores são montados, com o chambering atingiu-se as mais leves Les Pauls já feitas. "Esta é a técnica mais dramática", diz Decola, e resulta em uma guitarra que tem quase uma ressonância acústica." 


         O terceiro, e mais novo processo envolve o que se chama, nos termos Decola, de "alívio de pesomoderno", sendo usado na 2012 Les Paul Standard, e que é um meio termo entre o alívio de peso tradicional e chambering. "Alguns guitarristas que tocam guitarras "fully chambered" em volume e ganho alto, queixam-se da guitarra ser muito ressonante e talvez com um pouco mais de feedback como resultado disso", ele nos diz. Para conseguir um alívio de peso ideal, mantendo uma maior quantidade de "tonewoods" em volta da ponte e captadores, a Gibson realizou várias câmaras de som menores e elípticas no interior do corpo de mogno.



        Este novo e moderno processo de alívio de peso resulta em uma Les Paul que, além de ser igual, tem um peso entre o "alívio de peso tradicional" e "chambering". Mas o que essas técnicas afetam no timbre de uma guitarra?

        "Tanto o alívio de peso tradicional como o moderno são muito difíceis de discernir", diz Decola. "Se você tocar em um lote de Les Pauls com peso aliviado (de ambos os tipos) e em um lote de Les Pauls não-peso aliviado, elas terão pequenas variações de timbre até mesmo entre os do mesmo tipo, mas é muito improvável você perceber diferenças de timbre significativas entre as guitarras de peso aliviado e de peso não-aliviado. E quanto ao mito do peso ser igual ao sustain," se alguma coisa ", diz Decola", o alívio de peso aumenta a ressonância da guitarra, o que eu acredito que possa até ajudar no sustain."

 por Dave Hunter
Site da Gibson

Nenhum comentário:

Postar um comentário