quarta-feira, junho 04, 2014

Amplificador : Quantos Watts?

Olá amigos. Vamos falar de um aspecto fundamental na vida dos guitarristas, o amplificador.Temos vários tópicos a serem discutidos, porém hoje falaremos sobre wattagem.Vamos falar dentro do contexto guitarra/banda e não guitarra/quarto….rs.
A primeira coisa a ser considerada é a necessidade de potência. Se você toca em apenas uma banda, fica tudo mais fácil. Consideremos: qual o estilo da banda e o volume que ela toca? …e também muito importante: qual o tamanho dos palcos em que você costuma se apresentar?Até o começo dos anos 90, a maioria das casas noturnas e barzinhos de São Paulo, tinham um sistema de som muito precário, então as bandas tinham que mandar o som do palco para a casa inteira. Hoje isso não acontece, então podemos microfonar o ampli e se preocupar apenas com o som do palco.

Se você trabalha nesse circuito, um amplificador valvulado de 30 a 50 Watts vai dar conta do recado. Se for transistorizado, pense no dobro da wattagem.

Se as gigs forem menores, em situações aonde não se pode pegar pesado, trabalhe com aparelhos até 30 Watts.
Por quê os amplis pequenos são tão interessantes para gravações? Porque você pode ter uma resposta e um timbre muito quente dentro de uma pequena sala. Por esse raciocínio, você pode estar perguntando: Devo trabalhar no limite? A resposta é você que vai descobrir, dentro da sua avaliação.
Trabalhar no limite pode ser muito interessante para quem toca Blues e Classic Rock com amplificadores valvulados. O timbre que você consegue trabalhando acima dos 70% é inigualável, porém você perde em versatilidade, o que não vai pesar muito nesses casos.Se você toca numa banda cover, por exemplo, que precisa de várias nuances de sons limpos e sujos, não é bom trabalhar acima dos 60%, porém se você usar um ampli muito potente, com muita folga, o timbre pode não pintar.Trabalhar com o mesmo ampli em volumes diferentes pode mudar muita coisa, principalmente no caso dos valvulados. Se você tem um Marshall Plexi e não toca acima do vol 7, você não conhece seu ampli.



3 comentários:

  1. Velho, eu tenho um marshall valvestate 8080, e creio que nunca toquei acima dos 60%, vc diria que não conheço esse ai tbm???

    ResponderExcluir
  2. No caso do transistorizado, é melhor não abusar, pois quando ele é muito exigido, a tendência é segurar os harmônicos. Encaro assim: o valvulado satura e abre, o transistorizado clipa. O Valvestate tem válvula só no pré, então continue trabalhando num volume que ele não "borre"o som. Você já conhece seu ampli, fique tranquilo.

    ResponderExcluir
  3. Ao menos alguma coisa eu conheço. rsrsrsrs valeus.

    ResponderExcluir