segunda-feira, outubro 24, 2011

"Battle Hymns" - Manowar (1982)

Battle Hymns” é o álbum de estréia do Manowar (banda de heavy metal americana natural de Auburn, Nova York), e foi lançado em 29 de março de 1982. Coloco estes dados como uma referência histórica  para situar o leitor, uma vez que esse álbum se tornou um clássico do heavy metal. “Battle Hymns” (tradução: “Hinos de Batalha”) faz juz ao título, com uma sonoridade épica e uma temática fiel a filosofia do Manowar, ou seja: as letras falam sobre a ética, dedicação e amor ao Heavy Metal. As letras também contam histórias de grandes combates medievais, falam sobre guerreiros e suas lutas. Incrível como o Manowar consegue equacionar peso com melodias marcantes, e tornar uma canção grandiosa, autênticos hinos do metal. “Battle Hymns” se tornou tão importante para a carreira da banda (evidente que resolveram também faturar mais em cima disso), que o relançaram em 2010, o álbum foi regravado na integra, com a inclusão de duas faixas bônus: “Death Tone” e “Fast Taker” ambas gravadas ao vivo na turnê de 1982.
obs: na figura abaixo, formação do Manowar na época
O álbum como um todo é coeso e de excelente nível, mas quero destacar aqui as faixas: ”Metal Daze” é um hino de amor ao heavy metal, com riffs supersônicos, instrumental de alta qualidade, conta com o vocal excepcional de Eric Adams atingindo notas absurdamente altas. Empolgante demais! Você vai querer sair por ai esgoelando Heaaaavy Metal... Heavy Metal Daze... Heavy Metaaaal....! “Dark Avenger” com um clima místico, sombrio, conta com a narração de Orson Welles (famoso cineasta/produtor/ator) que só faz aumentar esse clima sombrio, após a narrativa entra o metal poderoso do Manowar. “Battle Hymn” faixa título do álbum inicia com uma introdução suave e melódica, para entrar o vigor e competência do metal Manowar, uma faixa grandiosa, épica, tem de tudo: melodias belíssimas, refrãos contagiantes, riffs pesados, uma bateria “trogloditas”, solos de guitarra, um instrumental muito bem entrosado, todos estes ingredientes se encaixam com perfeição; enfim um hino do metal. De emocionar! Formação do grupo nesse clássico: Eric Adams (vocal); Joey de Maio (baixo, guitarra, teclado e violão); Ross The Boss (guitarra); Donyy Hamzik (bateria e percussão). Liderados por Joey de Maio e Eric Adams, o Manowar continua em plena forma/atividade, e conforme informações do site oficial fazem shows da turnê relançamento “Battle Hymns”: dia 01/11 em Glasgow-Escócia, dia 04/11 em Leeds-Inglaterra, dia 5/11 em Londres-Inglaterra, dia 06/11 Cardiff-País de Gales, dia 9/11 Dublin-Irlanda, dia 10/11 Belfast-Irlanda, dia 19/11 Sayreville/NJ-EUA. Curiosidades importantes a respeito dessa grande banda:O baterista Donny Hamzik participou somente do álbum de estréia “Battle Hymns” e depois no relançamento do mesmo em 2010.FATO: Em 1994, Manowar entra para o Guiness Book (livro dos recordes) após fazer o show com o volume mais alto já registrado: 129,5 decibéis.FATO: Em 2008, Manowar quebra o recorde mundial, após tocar cinco horas de show no Kaliakra Rock Festival 2008, na Bulgária.
Por Juniorock

1) Death Tone; 2) Metal Daze; 3) Fast Taker; 4) Shell Shock; 5) Manowar; 6) Dark Avenger (com narração de Orson Well); 7) William'S Tale; 8) Battle Hymn

Abaixo uma "presença" do StockRockRádio, clique em um dos links abaixo, para baixar esse clássico na integra:




Nenhum comentário:

Postar um comentário