segunda-feira, agosto 08, 2011

Born Again(1983)




No StockRock Álbuns de hoje um álbum que definitivamente está na minha lista como um dos melhores álbuns de todos os tempos.E se tratando de Black Sabbath temos que tomar todo cuidado possível para não tocar na ferida de alguns fãs mais fervorosos do Sabbath que idolatram a banda com Ozzy ou com Dio.Um Álbum que não teve o crédito que merecia ou podemos dizer que não foi feita a justiça correta para este incrível disco!!Um disco com uma produção estranha com uma sonoridade meio abafada de contra baixo a milhão,guitarra de Iommi meio que engolida e o vocal de Gillan assustador!Existe muitas controvérsias a respeito deste álbum,porém uma coisa é certa:O álbum é mais ou menos como ópera,uns amam e outros odeiam!!Após os comentários dos sons,tem algumas coisas interessantes a serem contadas.Vamos ao álbum:


Trashed(3:52)-Começo simplesmente arrasador que realmente até os caras que adoram escutar o som alto ficam paralisados.Uma mistura de Deep Sabbath principalmente no refrão. Iommi destruindo em seus riffs como se o som estivesse sendo cortado por ele!Gillan mostrando que está em forma.
Stonehenge(1:58)-Um anúncio do que estaria por vir.Assustador!
Disturbing The Priest(5:49)-Uma risada terrível que gela a espinha!Quando escutei aquilo pensei:"Ian Gillan definitivamente é um monstro"!"Let's try getting to the sky, hang on or you're going to die ".Essa primeira frase do som já mostra o que seria o resto.Na minha humilde opinião,um dos melhores sons e melhores interpretações do heavy metal,pela maneira que Gillan cantou e somente ele conseguiu tal feito.
The Dark(0:45)-Ruídos dignos de filme de terror no estilo Sabbath e que seria introdução da próxima faixa...
Zero The Hero(7:35)-Iommi,o rei da base fantasmagórica!Impressionante este som com uma levada de Iommi,Butler e Bill em perfeita sintonia.Gillan vem com seu estilo inconfundível de dobra de voz.Impossível não balançar a cabeça neste som."Accept the fact that you're second rate" é a primeira frase do som que significa:"Aceite o fato que você é de segunda linha"!
Digital Bitch(3:40)-Um dos melhores sons do álbum com Iommi destruindo mais uma vez em seus riffs e com a companhia dos gritos de Gillan ao fundo.Bill Ward mostra na introdução a pedrada que é o som.
Born Again(6:34)-Este som(faixa título) temos que tirar o chapéu.Uma balada nada convencional e realmente acredito que em uma equalização normal não ficaria tão boa.No refrão Gillan com seu alcance de voz consegue passar a essência deste som animal!
Hot Line(4:52)-Base de rock n roll com peso de Sabbath com vocais Purple.Mais uma vez Gillan abusa com gritos cortantes e mais cortantes ainda os solos de Iommi.
Keep It Warm(5:36)-Interpretação perfeita de Gillan,levada perfeita de Butler com Bill quebrando tudo e quando Iommi entra com seu solo,mais uma vez fechamos os olhos e...perfeito..A letra retrata o amor do homem pela sua mulher e diz pra deixar seu lugar sempre quente..Keep It Warm!



Como eu disse no começo da postagem,este é um álbum bem controverso em diversos aspectos.Em 1997 às vésperas de um show do Deep Purple,Ian Gillan deu a seguinte declaração:"O pior disco da minha vida é o mais cultuado no Brasil. Não consigo entender isso.”Isso mesmo;Gillan realmente disse isso.Ele ainda daria mais declarações com fortes críticas ao álbum.Confiram:



”Tudo estava meio confuso, estava bagunçado, e sei que Tony (Iommi) não trabalhava daquela forma. Mas as coisas estavam esquisitas, Bill (Ward) estava com seus problemas crônicos de saúde, Geezer (Butler) estava muito preocupado com coisas fora da banda. Algumas músicas eram realmente boas, mas a produção é muito ruim, há sons que não faço idéia do que são. Não sei se é o pior de minha carreira, mas não gosto dele. O tempo que passei no Sabbath foi maravilhoso, amo Tony e Geezer, mas o resultado não foi bom. Não consigo entender porque brasileiros, argentinos, mexicanos e gregos amam esse trabalho”.
Tour:“Born Again”, o disco que ganhou quase todas as eleições de capa mais feia e horrenda do rock, vendeu pouco, teve uma turnê complicada pela América do Norte e Europa e não pôde contar com Bill Ward nos shows, mais uma vez doente,  substituído pelo apenas correto Bev Bevan (ex-Electric Light Orchestra).Gillan não escondia o desconforto de cantar antigos sons do Sabbath apesar de serem clássicos e também ele não conseguia mostrar o mesmo poder de voz que colocou no álbum.O que foi espetacular na tour,foi a inclusão de Smoke On The Water no set list que segundo Iommi foi tipo uma "preza" como se diz nos bares,porém alguns afirmam que foi uma imposição de Gillan.
O convite:Gillan se recuperava de cirurgia nas cordas vocais realizada em 1982 e vinha de trabalhos solo sem muito sucesso comercial.O Sabbath havia perdido Dio com aquele incidente estranho de deixar a equalização favorável a seu vocal.Enfim,tudo se passou numa noite e depois de várias cervejas,viria o convite de Iommi para Gillan substituir Dio.Todos riram na hora,menos Iommi que no final das contas conseguiu convencer Gillan a entrar na banda e até assinaram um contrato,o famoso "de gaveta".
Comentário:Acho este disco incrível com sua sonoridade sombria e abafada.Sou daqueles que amam o Born Again não pelo fato de ter Ian Gillan como ídolo pessoal,mas pelo som mesmo.Vemos todo momento bandas cover de Sabbath tocando clássicos de Ozzy e de Dio,porém não vemos nenhuma banda tocar este álbum.Seria por não achar o álbum bom ou por que ninguém consegue mesmo?Cá entre nós,cantar como Gillan cantou neste álbum é meio difícil.E depois deste álbum,a voz de Gillan nunca mais foi a mesma.Lembrando que em maio passado foi lançada a edição de luxo que conta com um cd bônus e nele o Festival de Reading realizado em agosto de 1983 já com Smoke On The Water.Até a próxima.Keep Rock!!!
Por:Taturana

Nenhum comentário:

Postar um comentário