quarta-feira, abril 13, 2011

StockGuitar:Guitarras que não usam cordas?

Um novo aparelho aproxima a interface de toque (do tipo touchscreen) ao mundo da guitarra. Trata-se da Hyper Touch Guitar HTG-EVO, um instrumento cujo braço de 24 trastes e a área do que seria a palhetada usam a tecnologia sensível a múltiplos toques. Ou seja, a novidade permite que se toque guitarra com a interatividade semelhante à de um celular touchscreen. O recurso que aproveita a onda dos games e aplicativos musicais em um formato mais próximo ao de um instrumento convencional. O design é bem futurista, e o conceito também. Ela substituiu as tradicionais cordas de nylon por sensores de toque, o que oferece ao músico uma maior flexibilidade na execução musical. Ela pode até parecer meio estranha, por ser basicamente uma prancha musical, mas o seu efeito prático promete ser bem interessante. Com a Hyper Touch Guitar, é possível alterar as configurações e ajustar o tipo de instrumento, o timbre, o número de cordas (6 ou 12 cordas), entre outros recursos. O projeto começou a ser desenvolvido há cerca de um ano e também conta com tecnologia sem-fio (wireless) para que possa haver comunicação com amplificadores e computadores. A guitarra Hyper Touch Guitar ainda é um conceito, e por isto ainda não tem preço e data de lançamento divulgados, mas a proposta é que o instrumento seja compatível com controladores MIDI, permitindo (em teoria) a sua interação com um computador através de um software musical, ampliando assim o seu leque de possibilidades sonoras.
E me parece que a tendência do mercado é essa mesmo.a nova tecnologia criada pela empresa Misa Digital. Chamada de Kitara, a nova guitarra foi pensada também baseando-se totalmente no touchscreen: suas cordas foram substituídas por um visor de 8 polegadas, que permite controlar o instrumento. À primeira vista parece estranho, mas os músicos profissionais não devem ter dificuldade em se adaptar ao novo instrumento. A intenção da Misa Digital é trazer a guitarra para o século 21, e eles bem conseguiram com a nova engenhoca. O único porém é na hora de consultar o preço do produto: 850 dólares, o equivalente a quase 1.500 reais. Sem falar que o equipamento só será distribuído a partir de abril do ano que vem.
Fonte: Dvice.com.
por:vermelho

2 comentários:

  1. Chapada essa matéria. A tecnologia está avassaladora. Mas fica a pergunta: Pra quem é músico? O timbre, a sonoridade? O som das cordas? Num parece coisa de videogame?

    ResponderExcluir
  2. Só acho errado chamar esse trem de guitarra, de resto acho válido*, é um instrumento eletrônicos como os outros.
    *desde que não tenha problemas com latência/lerdeza

    ResponderExcluir