quarta-feira, março 02, 2011

StockGuitar:Multi Efeitos: Solução ou Problema? (Parte 3)


Hoje falaremos sobre o uso de drives e distorções nos Multi efeitos.
Analisemos o assunto na visão daquele cara que comprou a pedaleira porque quer ter vários timbres para situações diferentes:
O primeiro passo é o mesmo sempre...deixar a pedaleira bypass e ajustar o timbre da guitarra no ampli no volume que costuma tocar. Ajustar o som com volume baixo e depois arregaçar no palco é a maior roubada. Muda tudo.Se você tem 6, 7 ,10 tipos de distorções (tirando os simuladores), dê um passeio por elas e sinta a característica de cada uma delas, reparando principalmente na equalização. Provavelmente você vai ter alguma preferência. Se você usa guitarras com single coil (statos e teles), os drives vão soar bem em geral, os distortions vão dar mais trabalho. Os drives inspirados no Tube Screamer ou Boss SD-1 vão funcionar bem também com os humbuckers. A regra nesses casos, é não deixar com que o drive mude radicalmente o timbre da guitarra. Se não houver nenhum drive na sua pedaleira que mantenha a equalização natural da guitarra, aí então use um EQ.
O ideal é ser gradativo nos sons sujos, o drive mais fraco soar próximo ao som limpo, o drive médio próximo ao fraco e assim por diante.Uma coisa que devemos observar é o seguinte: não adianta termos drives com timbres muito distintos entre si, pois o baterista vai tocar com a mesma bateria o show inteiro, o baixista provavelmente não vai mudar muito seus timbres durante o show, etc. Então se você achar um som sujo que esteja rolando redondo dentro da banda, baseie-se nele para montar os outros.
Um passo importante é ajustar os volumes dos presets sujos com o som bypass, porém essa é uma dificuldade que temos nos multi efeitos, pois uma mudança de ampli, de guitarra ou uma aumentada de volume pode colocar tudo a perder. Para amenizar o problema pode-se usar o pedal de volume.
Cuidado ao acrescentar modulações e delays ao som sujo. Normalmente Delays, Reverbs e Tremolo são colocados após a Distorção. Também com freqüência se utiliza Chorus e Flanger apos à Distorção e Phaser e Wah antes dela (configuração normal de muitos multi efeitos), porém naquelas pedaleiras aonde se pode mudar a ordem dos efeitos, vale a pena brincar com a ordem do Wah, Phaser e Chorus. Pode-se obter resultados interessantes.
Ainda não entraremos no assunto Simuladores de Amp.
Poderia escrever 100 matérias falando sobre Multi efeitos e mais 100 falando sobre Distorção, mas vamos passando pelos diversos assuntos de forma que vocês também possam experimentar, questionar e achar a própria identidade. Espero poder ter ajudado meus parceiros guitarristas nessa tarefa.
Grande abraço e não esqueçam de comentar e fazer sugestões.
Por:Fares Junior

2 comentários:

  1. Tenho uma dificuldade com um Captador Hot Rails Da Kent Armstrong, bobina dupla que coloquei na ponte de uma strato da tagima, eu geralmente uso ele para os drives e o som limpo jogo pro braço, mas se caso eu esqueço e jogo pro limpo sem chavear, pronto, ele explode na altura no clean, já o single podrão do braço fica lá na boa, sem alterar a altura. O que fazer???

    ResponderExcluir
  2. Pelo que vejo, o som sujo está ajustado no mesmo volume do captador do braço(single). Sugestões:1)aumente a altura do cap do braço e abaixe o da ponte para que eles fiquem com um volume mais equilibrado. 2)Aumente o volume da distorção e deixe nivelado com o som limpo do Hot Rails e quando usar o single do braço use um booster ou compressor para aumentar o volume dele. 3)Use um pedal de volume e pilote essa explosão. 4)Coloque uma chave para deixar seu Hot Rails single e abra as 2 bobinas só quando usar o drive.

    ResponderExcluir