segunda-feira, março 07, 2011

"5150" - Van Halen (1986)

"5150" é o sétimo álbum do Van Halen,porém é o primeiro álbum com Sammy Hagar nos vocais.Esse álbum produzido em 1986 foi um marco histórico para essa banda que teve influência marcante nos anos 80.Foi um marco histórico pois o som que até então conhecíamos mudaria e ficaria com mais melodias marcadas e ainda contaria com mais um peso de guitarra,o que acrescenta para o Van Halen mais versatilidade.Se pegarmos o álbum que antecedeu o 5150,o clássico "1984"já notaríamos essa mudança melódica com os teclados espetaculares que neste álbum ,5150 simplesmente teve a combinação perfeita!Sammy Hagar chega com um currículo fantástico e simplesmente foi indicado pelo saudoso Frank Zappa(1940-1993)!Comparando com álbuns anteriores ainda com David Lee Roth à frente dos vocais,a banda ganhou sonoridade e força nos vocais,intensidade e ainda tornou a banda mais voltada para mídia.Mas com certeza a identidade da banda e estilo não mudou em nada,mas acrescentou muito,coisa que David Lee até então não havia conseguido ou já estava pensando em carreira solo mesmo com o sucesso do álbum 1984.


Sucesso que parecia imbatível até a chegada do 5150 que chegou ao primeiro lugar nas paradas norte americanas e seu antecessor só havia alcançado o segundo lugar.Quando comprei este vinil,isso mesmo vinil não lembro muito bem o ano(risos),chegava como promessa e eu estava muito curioso,afinal substituir David Lee?era meio difícil,mas quando coloquei o disco na "vitrola"(mais risos)não acreditei naquele "HELLO BABY" e começava uma pedrada e geralmente a primeira impressão é a que marca!"Good Enough" realmente me pegou de surpresa,passei para segunda faixa,!"Why Can't This Be Love"com seu começo também inconfundível que podemos dizer que é uma balada de gente grande,teclados solos e riffs sensacionais de Eddie Van Halen, Michael Anthony com seus backing vocals altíssimos e baixo perfeito."Get Up" já começa detonando na guitarra e neste som podemos dar um destaque especial para Alex Van Halen!Simplesmente uma aula de bateria!Vamos dar um destaque também para "Dreams" que Eddie alternando teclado e guitarra consegue deixar o hard rock em progressivo e vice-versa!Rolou até um Single.Lembrando que este som faz uma homenagem à força aérea norte americana com a passagem ”We’ll get higher and higher, Straight up we’ll climb….”.
Só nos Estados Unidos 5150 vendeu 7 milhões de cópias!Realmente este disco é uma obra prima que deve fazer parte de qualquer acervo de rock!Não vamos esquecer de "Summer Nights","Best of Both Words","Love Walks In"que começa com os teclados apavorando nas melodias,claro "5150"começa com os riffs de Eddie!E o álbum fecha com chave de ouro com a divertida "Inside"que o que parece que os caras sabiam do sucesso que o disco alcançaria com improvisos,risos todos cantando juntos,enfim como eu disse anteriormente,uma Obra Prima!
Curiosidade:Vocês sabem de onde vem este nome "5150"?Simplesmente é o nome do pequeno estúdio particular que a banda ensaiava.Hoje tem até amplificadores com esse nome e personalizados com a marca de Eddie Van Halen.
Humilde Opinião:Sempre vou curtir Van Halen com David Lee Roth,mas peço desculpas aos que gostam e preferem David Lee,mas com Sammy Hagar deixou o som hard do Van Halen mais...HARD!!!
Uma novidade nos álbuns tripulantes é esse playlist fiel ao álbum que vocês podem curtir!é só dar o play ou se vocês quiserem ver alguma versão ao vivo,claro deste álbum,vocês podem curtir o player do StockRockRadio.Não esqueçam de pausar um para ouvir o outro,ok?Até o próximo álbum e lembrem-se sempre:KEEP ROCK!!!!!!!!!
Por:Taturana
Fonte:Wikipédia

4 comentários:

  1. Na minha opinião é o melhor álbum do Van Halen. Os timbres de teclado são uma referência e são imitados até hoje. Abraço! Programação duca...!Bic.

    ResponderExcluir
  2. Porra bic valew meu velho..vc com seu bom gosto é suspeito!!!estamos esperando vc fazer um álbum pra gente seria uma honra

    ResponderExcluir
  3. Valeu Arnaldo! É gostoso a lembrança da época da aquisição do disco! Um belo disco, e a gente percebe uma produção melhor, mais tecnológica nesse álbum.

    ResponderExcluir