quarta-feira, fevereiro 23, 2011

StockGuitar:Multi Efeitos Solução ou Problema?(Parte 2)

Olá amigos, na semana passada começamos a discutir a função dos multi efeitos dentro do set dos guitarristas.

Hoje vamos pensar nessas pedaleiras como nossas amigas que vão nos proporcionar ferramentas úteis, porém o primeiro passo a ser dado é ver como o som está sem ela.

Ligue a guitarra no ampli e ouça como se comporta. Acerte a equalização e o volume que acha adequado. É “muito” importante, se você pretende usar o multi efeitos em shows, que você regule seu ampli num volume semelhante ao que você tocará. Incomode a vizinhança se for preciso…Ao ligar o multi efeitos, o primeiro preset a ser montado deverá ter os seguintes efeitos: nenhum! Então compare com o bypass e veja se há alguma perda de volume, timbre, etc e ajuste isso.
A partir daí, iremos montar os presets que mais usamos. No caso de sons limpos, fica tudo mais fácil. A partir desse primeiro preset que não tem nada, você só adiciona o que precisa na medida necessária, ex: chorus, flanger, delays tendem a não mudar radicalmente o ganho nem a equalização do seu timbre.
Dentro dos sons limpos, existem 3 efeitos que devem ser usados com cuidado: Compressor, Equalizador e Reverb.
O Compressor vai facilitar a execução dos trechos de guitarra limpa, porém pode mudar a relação de volume e dinâmica entre os presets.
O Reverb pode jogar o som para outro plano e, se for usado com exagero pode ocultar seu som de guitarra e deixá-lo menos “na cara”.
Equalização é uma ferramenta perigosa. Tente usar só em casos necessários, ex: “meu timbre estava bom mas o efeito que eu coloquei tirou o brilho”…..ou então: “o overdrive deu a liga que eu queria, mas tirou o grave”.
Não caia na armadilha de criar presets com mais de 3 efeitos simultâneos. Não é porque você tem 200 efeitos na pedaleira, que você vai exagerar. Você até pode criar o seguinte preset: “compressor, chorus, eq e reverb”, mas cuidado! Esse é o limite.
Tudo é permitido na construção do seu timbre, porém essas dicas podem ajudá-lo para que você tenha consciência do que está fazendo, até você dizer: meu timbre está uma bosta mas eu gosto!
Semana que vem falaremos da parte mais delicada: as distorções. Preparem-se!
Por:Fares Júnior



2 comentários:

  1. É isso ai Jr, essas dicas vieram numa ótima hora, no aguardo da semana que vem.

    Abraço.

    William

    ResponderExcluir
  2. Muito bom Júnior! Dicas legais que vão otimizar o som de muitos guitarristas! Parabéns!

    ResponderExcluir